Educação Sofista

6 de junho de 2012

No Século VI a educação que existia era a grega. O aluno (menino) até os 7 anos de idade deveria ficar sob os cuidados da mãe e da alma. Frequentava aulas de gramática e cálculo. Lia obras como de Homero e Hesíodo.

Os professores de ginástica orientava-os com o rigor necessário. Nas palavras de Aristófanes (1967), ressalta como era a educação ateniense:

1. a disciplina e o castigo; 2. ginástica e música; 3. questão moral; 4. finalidade da educação.

Neste último ítem, o 4. a educação ateniense deveria preparar os jovens para a coragem, semelhantes aos guerreiros da maratona. A educação era esportiva quanto intelectual; beleza moral aliada a beleza física;

Nascem neste tempo, os SOFISTAS. Era os mestres das virtudes políticas. A palavra grega sophos e sophias que significam sábio e sabedoria. Platão, Sócrates, Aristóteles grandes filósofos questionam os sofistas porque entendiam que estes eram desisteressados com a verdade, mas preocupados com os lucros.

A partir de 450 a.C os sofistas passaram a ser chamados de “professores”, onde ofereciam cursos de instrução sob vários assuntos. A oratória para enfrentar e argumentar nas assembléias era expressão de poder, assim cobravam honorários para ensinar retórica e oratória.

Neste tempo, os sofistas produziram as primeiras gramáticas e manuais de retórica e crítica literária.

Os sofistas foram os criados da sete artes liberais. Foram os primeiros a elaborarem os 4 ciências: aritmética; geometria;astronomia;música. Neste sentido foram os fundadores da ciência da educação. Foi os sofistas que surgiu a idéia da paidéia do homem adulto.

Prof. Fabio Miranda – fabioNmiranda.com.br

Referências

ARISTÓFANES. As nuvens. SP: Difel, 1967.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*